quarta-feira, 11 de abril de 2012

Persépolis



A história de uma infância e a história de um regresso

Esta é a história, em formato gráfico, na primeira pessoa, de uma rapariga, Marjane Satrapi, que cresce no Irão durante a Revolução Islâmica. A irreverente Marjane, uma menina de dez anos, filha de um casal da classe alta e de convicções marxistas, desenha um retrato do dia-a-dia do Irão, as desconcertantes contradições entre a vida familiar liberal e a repressiva vida pública.
A autora assite à deposição do Xá, ao surgir da nova República Islâmica e dos "Guardiões da Revolução", que controlam como as pessoas devem agir e pensar, ao "desaparecimento" de pessoas, à imposição do uso do véu, aos bombardeamentos iraquianos, às proibições de tudo que lembre o capitalismo, como por exemplo aprender línguas na escola...
A família de Marjane tenta, apesar de tudo, levar uma vida normal...
Esta autobiografia muito pessoal e profundamente política  é ao mesmo tempo uma mensagem sobre a liberdade e tolerância.
Um excelente romance gráfico!

Sem comentários:

Enviar um comentário